Banco da Inglaterra: sem reformas, Reino Unido pode ter nova crise

Banco da Inglaterra: sem reformas, Reino Unido pode ter nova crise

Londres, 5 mar (EFE).- O Reino Unido pode sofrer uma crise financeira como a de 2008 se não implementar uma reforma dos bancos, advertiu o governador do Banco da Inglaterra, Mervyn King, em entrevista publicada neste sábado pelo diário britânico "The Daily Telegraph".

Segundo King, o sistema bancário continua tendo "desequilíbrios" e alertou que estes "estão começando a crescer novamente".

A cultura do lucro a curto prazo e as gratificações que essas entidades distribuem podem ser, na sua opinião, os responsáveis pelos problemas no setor.

"Por que os bancos em geral querem pagar prêmios? Porque vivem em um mundo 'muito importante para fracassar' no qual o Estado lhes dará assistência se falharem", disse.

Nesta linha, o governador do Banco da Inglaterra apelou para que os bancos deixem de pensar excessivamente em "ter lucro para a próxima semana" e os acusou de "explorar de forma rotineira seus milhões de clientes".

Nas últimas duas décadas, muitas pessoas dos serviços financeiros pensaram, afirmou, que "se é possível fazer dinheiro a custa dos clientes, isto é algo perfeitamente aceitável".

Na entrevista, King também comentou que a crise do Northern Rock, o primeiro banco hipotecário britânico que precisou de intervenção do Governo do Reino Unido em 2008, poderia ter sido evitada se o país tivesse um "processo de resolução estabelecido pela lei".