Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil

Brasília - Os funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, que ainda permaneciam em greve, voltam ao trabalho hoje (15) em todo o Brasil, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf).

De acordo com a confederação, em assembleias realizadas na noite de ontem (14), os trabalhadores decidiram aceitar as propostas específicas dos dois bancos públicos e encerraram a greve deflagrada em 29 de setembro. Os demais bancários já haviam terminado o movimento na quarta-feira (13) e retomaram ontem às suas atividades.

Com isso, segundo a Contraf, o atendimento está normalizado nas agências da Caixa no Rio de Janeiro, em Porto Alegre, na Paraíba, Bahia, no Pará e Amapá, assim como nas unidades do Banco do Brasil em Porto Alegre, Pernambuco, na Paraíba e no Ceará. Somente continuam em greve os trabalhadores do Banco do Amazônia e do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) em alguns estados do país.

Segundo a Contraf, a paralisação foi a maior greve nacional dos últimos 20 anos. Ficaram fechadas 8.280 agências de bancos públicos e privados em todo país. O reajuste conquistado pelos grevistas foi de 7,5%, além da valorização dos pisos até 16,33%, melhoria na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), inclusão na convenção coletiva de um instrumento de combate ao assédio moral e de melhorias na segurança bancária.

A Convenção Coletiva de Trabalho 2010/2011 deverá ser firmada no início da próxima semana, com validade para bancários de instituições públicos e privados em todo país.

De acordo com a Contraf, as instituições financeiras terão prazo de até dez dias corridos após assinatura do acordo para pagar a antecipação da PLR. As diferenças da aplicação dos reajustes salariais e o impacto no tíquete-refeição e na cesta-alimentação sobre setembro e outubro serão incluídos na folha de pagamento de novembro.

Edição: Juliana Andrade

Agência Brasil - Todos os direitos reservados.